Apesar de nova ala evangélica aliada a ACM Neto, PR-BA reafirma aliança com Rui Costa

Com as filiações de Irmão Lázaro e Abílio Santana no PR da Bahia, cresce não somente uma ala evangélica no partido, como também o número de aliados declarados do prefeito ACM Neto (DEM) na legenda da base do governador Rui Costa (PT). 

Apesar da aproximação da sigla com o grupo opositor, os membros do PR minimizam uma dissidência da base de Rui, pelo menos por enquanto. “O partido está onde sempre esteve: do lado do governador”, defendeu o deputado estadual Vitor Bonfim (PR). “A filiação de Lázaro acontece em um contexto de eleição municipal”, argumentou. 

O ex-vocalista do Olodum, no entanto, se declarou na base prefeito de Salvador  e não diferente fez o deputado federal Abílio Santana, que, ao assumir a presidência do diretório municipal do PR em Salvador, disse que estava “com Neto até debaixo d’água”. Os dois devem ser apostas do partido para as eleições municipais. 

Nas eleições de 2018, durante a pré-campanha e os arranjamentos, o PR chegou a ensaiar uma ida para a base do prefeito ACM Neto 

PERFIL FUNDAMENTALISTA
Tanto Santana como Lázaro são pastores evangélicos típicos da política brasileira. Defendem ideias consideradas conservadores para a família, sociedade e cultura. 

Fortes potências eleitorais, principalmente o ex-deputado vindo do PSC , a filiação também foi despistada quando perguntado a membros se o PR ganha uma faceta fundamentalista com a chegada dos pastores. 

“O PR é um partido com tendências liberais. Nós teremos uma ala que se aproxima de uma forma mais efetiva do povo evangélico, mas isso não significa que o partido se tornará evangélico”, disse Lázaro. 

Fonte BN