(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-9238853027404359", enable_page_level_ads: true }); Governo não está apoiando Moro em pacote anticrime e CPI da Lava Jato, critica relator - Bahia Noticias Extremo Sul
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-9238853027404359", enable_page_level_ads: true });

Governo não está apoiando Moro em pacote anticrime e CPI da Lava Jato, critica relator

O deputado federal Capitão Augusto (PL-SP), criticou, nesta quinta-feira (19) a postura do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em relação ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. De acordo com ele, que é relator do pacote anticrime na Câmara dos Deputados, não há apoio ao ministro e os parlamentares da sigla estão ausentes tanto da votação do pacote como de uma articulação em defesa de Moro, que pode ser alvo da CPI da Lava Jato, caso seja instalada.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, o deputado contou, por exemplo, que é ele quem tem articulado a retirada de nomes da lista da possível CPI. “Eu sou aliado do Bolsonaro, fui o primeiro deputado a declarar apoio para ele, mas não o sigo cegamente. Tenho minhas críticas construtivas e uma delas é sobre a CPI contra Moro. É inacreditável que a articulação do governo tenha deixado isso passar. Eu tive que encabeçar a ligação para parlamentares que haviam assinado a lista, consegui que 21 tirassem o nome”, afirmou.

No final da semana passada, deputados coletaram das 175 das 171 assinaturas necessárias para criar a comissão. Agora, com a retirada de 21 nomes, Augusto vai tentar barrar a instalação com o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ),

O parlamentar também comentou a falta de parlamentares do PSL e apoiadores nas reuniões do grupo de trabalho do pacote anticrime. “Eu estou estranhando essa ausência dos parlamentares saindo em defesa do pacote, que é o ponto principal do governo Bolsonaro. Tem que ser, porque era uma promessa de campanha. Não estão declarando apoio publicamente, gostaria que eles viessem à imprensa dando suas explicações sobre a

“Eu lamento muito. Não vejo o governo, parlamentares do governo, indignados nas redes sociais, indo a público, nas entrevistas para a imprensa ou no plenário demonstrando apoio a Moro. O governo está ausente em relação ao ministro Sergio Moro, que é o principal ministro. A grande bandeira do governo Bolsonaro nunca foi economia, e sim combate a corrupção e violência, eu estava lá nas reuniões. Está faltando apoio do governo, em especial para os pacotes e o ministro Moro”, finalizou.

Fonte Jovem Pan