HPV terá dois novos tratamentos gratuitos em 2019

 

O Sistema Único de Saúde (SUS) vai oferecer, a partir de 2019, duas novas opções de tratamento para sintomas de infecção por HPV (Papilomavírus humano), como verrugas nos genitais e ânus. Os cremes podofilotoxina e imiquimode foram incorporados à lista de substâncias da rede pública em novembro deste ano. O Ministério da Saúde tem até 180 dias para disponibilizá-los à população.

Uma pesquisa encomendada pelo ministério ao projeto POP-Brasil- Estudo Epidemiológico sobre a Prevalência Nacional de Infecção pelo HPV revela que a prevalência estimada de HPV em jovens de 16 a 25 anos foi de 54,6%. A infecção por HPV é considerada grave, pois alguns subtipos do vírus podem causar lesões no colo do útero precursoras de câncer. Atualmente, o câncer de colo de útero é a quarta causa mais frequente de morte por câncer em mulheres no Brasil.

De um total de 7.586 entrevistados (5.812 mulheres e 1.774 homens), 38,4% apresentaram HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer. A pesquisa foi realizada em 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. Mais de 2,6 mil participantes foram analisados para tipagem de HPV.

Existem vários tipos de HPV, sendo geralmente os não cancerígenos responsáveis pelo aparecimento das verrugas (condilomas acuminados), popularmente conhecidas como “crista de galo”, “figueira” ou “cavalo de crista”. Elas não possuem um padrão de aparecimento no corpo em relação à quantidade, tamanho e tipos (elevadas e sólidas). Além disso, embora na maioria das vezes sejam assintomáticas, podem causar coceira.

Fonte: Ministério da Saúde