Presidente da comissão promete ‘rigor’ com deputados para garantir andamento da Previdência

O presidente da comissão da reforma da Previdência, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), promete agir com rigor com os parlamentares para garantir o andamento dos trabalhos nesta semana em meio às festas juninas. A discussão vai ser retomada na manhã desta terça-feira (25), com 77 inscritos.

Nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que não teria problema com um eventual adiamento da votação do relatório por uma semana por causa das datas religiosas. Apesar disso, Ramos afirma que  já conversou com vários integrantes da comissão e confia que o andamento dos trabalhos estará garantido.

“Não vamos tolerar os deputados que não estiverem presentes no momento de sua fala. Quem não estiver presente quando for chamado, vai perder a vez de falar. Com isso, a gente vai ter ou uma frequência maior ou um número menor de oradores. O efeito de um ou de outro é o efeito que garante essa confiança de que nós podemos avançar bastante nessa semana”, explicou o deputado.

Segundo ele, essa fase deve durar 12 horas, mas deve ser mais tranquila que o momento das votações.”O acordo com a oposição de não obstrução só vai até o momento de discussão. No debate, há uma tendência de obstrução da oposição. Eu vou tentar, ainda, construir um acordo para a votação, mas é bem mais difícil por conta da necessidade de oposição de se posicionar em relação a essa questão da reforma da Previdência”, ressaltou.

Para aprovação, a proposta precisa ter 25 dos 49 votos da comissão. O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), espera levar o assunto a plenário na primeira quinzena do mês que vem.

*Com informações do repórter Tiago Muniz