Rabo de burro – Sedum morganianum

O Rabo de burro é uma herbácea, pertence à família Crassulaceae, nativa do México e Honduras, perene, suculenta, de hábito pendente com até 1,5 metro de altura.

Folhas de cor verde-azulada, carnudas, pontiagudas que revestem as hastes. Suas folhas são muito frágeis, caem ao menor toque.

Flores pequenas, em forma de estrela, em cachos, rosas ou vermelhas e surgem esporadicamente na ponta das hastes.

O Rabo de burro é usado na decoração de jardins em vasos e jardineiras como planta pendente.

Cuidados com o Rabo de burro

Clima: Tropical, Subtropical, Equatorial, Oceânico, Mediterrâneo, Semi-árido. Tolera o frio, mas não suporta geadas.

Manter a planta fora de correntes de ar.

Cultivada no sol da manhã, evitando o sol nas horas mais quentes do dia.

Solo fértil, solto, rico em matéria orgânica, bem drenável, com regas esparsas, diminuindo no inverno. Nunca deixe água estagnada no pires.

Os vasos devem ser rasos, pois suas raízes são curtas.

Suculentas preferem adubos orgânicos, usar uma colherzinha de chá de torta de mamona e uma de farinha de osso, para vasos de até 15 cm de diâmetro, uma no início da primavera e outra no início do verão ou usar adubos próprios para suculentas, seguindo a orientação do fabricante.

Multiplica-se por estacas de folha e de ponta na primavera.

Remover as folhas inferiores para expor o tronco e inseri-lo numa mistura de: uma parte de areia e uma parte de musgo de turfa. Mantêr o solo úmido. Para estacas de folhas seguir o mesmo método. Pode levar alguns meses para desenvolver as raízes.