Reforma da Previdência começa a ser votada nesta sexta-feira (21) na Câmara de SP

reforma da Previdência municipal de São Paulo pode começar a ser votada nesta sexta-feira (21). E uma grande mobilização de servidores está programada para cercar o legislativo paulistano. O PT, do vereador Paulo Reis, pretende barrar a aprovação do projeto.

No ano passado, uma pancadaria na Câmara marcou o processo de discussão. Véspera de ano eleitoral, o Executivo retirou o projeto de pauta. Mas agora, o líder do governo, Fábio Piva, defendeu o modelo para reversão do grave endividamento atual.

Uma audiência pública está marcada para a manhã e, no período da tarde, o presidente Milton Leite pretende promover a primeira votação.

A proposta eleva de 11% para 14% a alíquota de contribuição dos servidores municipais, uma redução de R$ 380 milhões na Previdência, algo insuficiente para resolver o problema.

*Informações do repórter Marcelo Mattos